Buscar
  • Rogério Duarte

MAIS AMOR E MENOS JULGAMENTO

Há apenas um Legislador e Juiz, aquele que pode salvar e destruir. Mas quem é você para julgar o seu próximo? (Tiago 4:12) Nós somos bons para analisar as situações e tirar as nossas próprias conclusões baseado naquilo que achamos, como se fossemos juizes ou tivéssemos algum direito de julgar as pessoas. Nós não fomos chamados para julgar, fomos chamados para amar. Deixe o papel de juiz para aquele que já é, e esse é Deus.

Não é errado você mostrar ao outro que ele está errado, mas o que não podemos é fazer julgamentos precipitados principalmente quando ouvimos apenas uma parte da história. Se queremos ajudar os nossos irmãos devemos saber primeiro da história na totalidade para depois darmos a nossa opinião e não simplesmente falar o que achamos sem saber o que de fato aconteceu. Não somos juízes, nem muito menos legisladores. Somos apenas servos do mesmo Senhor sujeitos ao mesmo juiz. Portanto devemos abandonar esse mal costume de querer julgar a causa alheia. A medida que usamos com as pessoas, certamente elas usaram conosco. Portanto se você não quer ser julgado, difamado nem caluniado, então não use essa medida com as pessoas. Viva de uma forma que glorifique o seu Deus, faça com as pessoas aquilo que você quer que elas façam com você. Se você não puder ajudar, então não se meta. Porque melhor é ficar calado do que usar a boca para falar besteira. Não somos juízes, então porque querer fazer um papel que não é nosso? Cada um deve dá as pessoas aquilo que quer receber delas. Lembre-se que a sua vida deve refletir o Cristo que você segue e Ele não veio para julgar, mas para salvar. Então ao invés de julgar, decida salvar essa vida que está perdida passando por esse momento de tribulação. Que Deus abençoe a sua vida, a sua casa e toda a sua família em nome do Senhor Jesus Cristo.

117 visualizações

©2019 by Rogério Duarte.